Notas Avulsas

terça-feira, abril 10, 2007



"Unsynchronised passion"

Veio à luz recentemente a correspondência entre Marlene Dietrich e Ernest Hemingway.

Cartas de amor.

Trinta delas.

Unsynchronised passion: foi assim que Ernest Hemingway caracterizou o amor recíproco com Marlene Dietrich, que informava a troca de cartas entre os dois iniciada, ao que sabemos, em 1949, 15 anos após o encontro inicial a bordo do transatlântico Île de France em 1934, e persistente até o suícidio dele em 1961.

Ambos, ao que dizem, tinham problemas com relacionamentos físicos. Fora isso, quando um ficava disponível o outro ficava comprometido. A coisa nunca rolou.

Mas a correspondência entre os dois acaba de ser liberada pela herdeira da Marlene, Maria Riva, e encontra-se na JF Kennedy Library em Boston.

Detalhes?

Poucos, mas alguns aqui.

2 Comments:

  • balla sera que ainda ta na moda mandar cartas??

    voce gostaria de uma carta minha??
    nao é de amor.

    By Blogger Iara Alencar, at 11/4/07 11:52  

  • É Christopher,
    o "velho" e a Mar...lene!
    Amor correspondido, né?Literalmente! rsrsrs
    Beijo

    By Anonymous Beatriz, at 11/4/07 15:50  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home