Notas Avulsas

quarta-feira, agosto 30, 2006

Do sublime ao ridículo

Desconfio que quase todos os leitores do Notas sabem (ou desconfiam) que sou torcedor do Fluminense.

Pois hoje à noite no Serra Dourada, ali em Goiania, o Fluminense levou de 3 a 1 do Goiás (parabéns a eles).

Era a segunda partida sob o comando do Antonio Lopes (vulgo Cabeção, vulgo Delegado), sendo ele o quinto (ou sexto) técnico alugado pelas Laranjeiras nesta temporada de 2006. E foi, essa de hoje, a quinta partida que o Fluminense não vence: quatro derrotas e um empate.

Como agravante, a venda de Marcelo -- revelação de Xerém -- tornado fato público nesta quarta, mesmo que 12 horas antes a diretoria do clube anunciava que não havia tal transação em pauta.

Mando, portanto, a emenda à letra do hino do clube. E que me perdôe Lamartine Babo, e a impaciência da leitora por tratar, outra vez, de futebol.

Novo Hino do Fluminense

Sou Tricolor de coração

Vou caindo pra Segunda Divisão:

Indigno pela própria incompetência,

Inadimplência dos cartolas,

Invictos só na enganação.


Fora Horcades cafetão,

Seus asseclas no desmando trapação.

Patetas proxenetas de atletas

Das três cores do dinheiro,

Eu sou é Tricolor.

3 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home