Notas Avulsas

quarta-feira, agosto 02, 2006

Canícula

A palavra até que é bonitinha: "cãozinho." Mas quando a Estrela-Cão entra em conjunção com o sol nesta época do ano, o hemisfério norte vira uma banho turco.

Ao longo das últimas 48 horas, Washington parece ter-se posicionado um pouco mais perto do inferno. De dia as temperaturas alcançam 37, 38 graus. Isso, somado à humidade relativa do ar, produz uma sensação térmica de 42, 43. Ainda não vi nenhum pássaro cair duro em pleno vôo. Mas pra que isso aconteça é só uma questão de tempo.

E a cor do céu? Descendo a ladeira de volta pra casa do metrô às seis da tarde o que eu vi era antes uma síndrome cromática do que uma cor propriamente dita. Uma mistura de azul com marrom, coisa que entendo ser impossível para o leitor visualizar. Só vendo para acreditar.

Por essas e outras razões, os meus momentos vagos hoje foram ocupados por veleidades de fuga, nem que fossem para passar o fim de semana fora dessa fornalha.

Mas entre Quebec (Terre de mes Aïeuls) e Islândia (que não tem absolutamente nada a ver comigo) só vi manchetes québequoises descrevendo a onda de calor que também investe aquela pequena e charmosa capital às margens do S Lourenço e os preços de passagem proibitivos da Loftleidir de Baltimore-Washington para Keflavik, de $2.000,00 USD pra cima.

Menos mal. Talvez. Já que não consigo mais divorciar minha imagem da Islândia de tudo que eu suponho ser a experiência de se comer o acepipe tradicional deles, o "Hákarl", que nada mais é do que a carne apodrecida curtida de um tubarão groenlandês cujo preparo tem como objetivo final produzir um gosto e um aroma de amoníaco tão intensamente repulsivos que a pessoa tem que segurar o nariz pra conseguir ingerir aquilo. Ah. E acompanhar aquilo com doses diretas de Brennevin, um tipo de aguardente islandês que os próprios islandeses chamam de "svarti daudi": ou seja, A Morte Negra.

Grande negócio. Vou tirar a camisa, suar mais um pouco e ficar em casa.

Justiça na nota da 3ª foto: é a Lagoa Azul perto de Rejkjavic. Térmica. Ainda vou lá pedir o autógrafo da Bjork e do Sigur Ros. But not today.

2 Comments:

  • Ok, ok, Kyoto não vai resolver nossos problemas. Mas já seria alguma coisa. Portanto, que queime a central de AC da White House e George Walker asse no mármore do inferno. heehehehehehe

    Na verdade, bom... Na verdade não podemos afirmar que esse aquecimento global seja fruto da atividade humana. Esse planetinha é dado a chiliques ocasionais, cujas razões desconhecemos.

    By Blogger Emerson, at 3/8/06 23:56  

  • Emerson, enquanto isso, leio do "frio" no bananão; tudo sugere que o planeta é mesmo um sistema fechado. Embora 15 graus me pareça mais "calorzinho fresco," conforme dizia uma amiga minha, do que frio propriamente dito.

    Já ontem, ao caminhar lá fora sob um sol de esturricar os miolos, a temperatura beirando os 40, vi um bando de pássaros na calçada. Todos eles de bico aberto, ofegantes! Nunca vi isso. Espero nunca ver de novo.

    By Blogger cjb, at 4/8/06 11:11  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home