Notas Avulsas

quarta-feira, agosto 09, 2006

für Márcia

Não há frase final

Nem inicial.

Quando eu penso no meio da coisa. O meio do jogo. O meio do bife. O meio do filme.

O meio de campo geralmente embolado.

O meio da receita de bobó de camarão quando já cozinhei todas as mandiocas e fiz o creme ao ponto com leite de coco na proporção ainda mais exata que o que mandava a proporção.

O meio tempo. O intervalo que as regras estabelecem entre o primeiro, quando meu time perdia, e o segundo, quando perderia por muito mais.

O meio da vida? Bela aritmética: eu que já bordo os 48. Chegar aos 96? Nem hoje nem na semana que vem.

O meio da frase, o ponto mais frágil da enunciação, e onde mais me irrita ser interrompido.

O meio da caminhada, o meio da praia, o meio do dia. A possibilidade ainda de voltar pra uma das pontas mesmo que seja de táxi.

A largura do tempo, seu meio infindável.

A curteza da minha felicidade com as mulheres que mais amei. O meio daquilo. Um lugar no Leme que nem se chamava Fiorentina.

O meio da quilometragem daqui até Hamburgo, no meio de brasileiras metidas em Londres, seus maridos, suas manhas, como se tudo fosse saco de bater o meio de sua frustração.

O meio do vôo. O meio do medo. O meio do gozo.

O meio de algum lugar onde alguém ainda quer te matar.

O meio do nada, onde agora respiro pausadamente.

Esse meio onde agora percebo em cheio

O meio de tudo, de todas as horas, e tudo de te amar

De novo, de um tudo.

O meio do slogan.

Do meio do middle of nowhere.

No meio da frase.

Do meio do mundo.

O meio de te amar.

9 Comments:

  • :
    Primeirão.
    2:43 da matina.
    Iara dançou nessa!

    By Blogger chicodakombi, at 9/8/06 01:47  

  • Ô Hélio Solar.

    Vamu ligar pra Iara. Marcar um esquema com ela.

    Hei de desvendar um meio pra que ela saiba quando vem e post e, portanto, seja a primeira a comentar.

    Mas, enquanto isso, nas horas vagas ela tem mais é que vir pra barraquinha do acarajé da Dinda no Rio Vermelho...

    By Blogger cjb, at 9/8/06 01:53  

  • Olha, eu sou véinho, e entendo do ridículo, mas nunca vi a Regina Duarte tão gostosa como agora. Ganha de 10 da Ana Paula.

    By Blogger cjb, at 9/8/06 02:00  

  • Oi meus fofos e queridos.

    Balla..a Regina Duarte esta muito sem graça.
    É duro ser a primeira..vou ter que passar meu numero pra voces me darem as dicas!

    By Blogger Iara Alencar, at 9/8/06 08:10  

  • Texto profundo...
    Voce esta com crise existencial com quase 48 anos seu Balla?!?

    Agora pensa: Voce muito bem acompanhado, um vinho,uma saladinha, uma boa musica sertaneja hehhee, um grelhado..

    Aí..no meio do vamos-ver-que-dá, bem no meio! nao rola!pimba..

    Ai naodá ne filho!?
    Beijs.

    By Blogger Iara Alencar, at 9/8/06 08:30  

  • Iara, pra teu governo: se lá chegar, estou certo que terei crise existencial aos 102, o dobro do que tenho hoje.

    :o)

    E com relação às crises tidas como tais, via de regra (perdão, Paulo Francis, eu sei que é outra coisa) prefiro a solidão, ou melhor, dois ou três bons livros, duas taças de vinho, duas garrafinhas 600 ml de Diet Pepsi.

    Melhor que isso, só dois disso.

    By Blogger Emerson, at 9/8/06 11:10  

  • Emersom!! até tu aqui!?
    Legal...
    Este negocio de livro, vinho nao rola nao.
    Prefiro rir a beça com um amigo.
    Sei lá ir pra fazenda e andar de cavalo, jumneto, burro, egua qualquer coisa.

    Mas crises com 100 anos é dose...

    By Blogger Iara Alencar, at 9/8/06 14:03  

  • Crise? Que crise? Repensando Dante? Mais surto, com certeza, do que crise!

    By Blogger cjb, at 10/8/06 20:14  

  • nel' mezzo del' camin...

    By Blogger cjb, at 22/8/06 03:46  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home